Canal42_header_site_GameofThrones

02 – Game of Thrones (Temporadas 1, 2, 3 e 4)

Canal42 02

“Eu sou uma Khaleesi dos Dothraki. Eu sou a esposa do grande Kahl e eu levo seu filho dentro de mim. A próxima vez que você levantar a mão para mim, será a última vez que você vai ter mãos” – Daenerys Targaryen


Jurandir Filho, Ricardo Rente e Bruno Costa comentaram sobre a série Game of Thrones. Baseada nos livros escritos pelo norte-americano George R.R. Martin, o seriado da HBO é um fenômeno de audiência e repercussão, principalmente por causa da trama intrigante, fantasia, mortes violentíssimas de muitos personagens e cenas polêmicas. Esse mundo apresentado na série e nos livros pode ser relacionado com o mundo em que vivemos? Não existe um personagem genuinamente bom? Quais os grandes os momentos da série? Quem são os grandes nomes desse fenômeno?

Neste segundo episódio, comentamos sobre as 4 primeiras temporadas da série. Para quem não conhece ou nunca assistiu, dedicamos um grande espaço para uma introdução sem spoilers. Quem já assistiu todas as temporadas, relembrará a timeline da série com spoilers e cimentará o terreno para entrar na quinta temporada. São quase 3 HORAS de muito papo sobre um dos maiores fenômenos da TV.

Sinta-se em casa e deixe o seu comentário. \o>


TIMELINE DO PODCAST

[Introdução SEM SPOILERS | até 54min37seg]
[Temporada 1 | 54min39seg até 1h40min25seg]
[Temporada 2 | 1h40min26seg até 2h06min15seg]
[Temporada 3 | 2h06min16seg até 2h28min45seg]
[Temporada 4 | a partir de 2h28min46seg]


ASSINE O NOSSO FEED

Não perca nenhuma edição do 42. Assine:

iTuneshttps://itunes.apple.com/br/podcast/canal42.tv/
Android/Windowshttp://feeds.feedburner.com/canal42podcast


SUGESTÕES, CRÍTICAS E DÚVIDAS

Envie e-mails para: canal42podcast@gmail.com


OUÇA AGORA O PODCAST

Aperte o play abaixo e bem-vindo ao nosso mundo:


Quer baixar essa edição para o seu computador? CLIQUE AQUI!

Comentários

  • SmokeE3 .

    Uma das melhore séries, já que introduz o tele-expectador aos livros!

  • daniel araujo

    nossa mais de duas horas de podcast, esse vai ser foda 😀

    • Na verdade, quase 3 horas: 2h55min 😀

      • daniel araujo

        Foda 😀 ouvindo agora

  • Michel Lichand

    Falando de Game of Thrones, acho que essa série é uma das razões porque Hobbit não funcionou tão bem quanto Senhor dos Anéis.

    Deixando de lado todo os problemas que os filmes tiveram (ou não tiveram, dependendo de com quem você está falando), acho que quando o Hobbit chegou ao mundo, as pessoas já tinham se amarrado em Game of Thrones, que providenciou para a população um universo medieval mais amarrado a realidade, criando assim um certo competidor para os filmes do Hobbit, diferente de quando Senhor dos Anéis saiu, já que naquela época não tinha quase nada como aqueles filmes.

    Já estou na escuta, vamos ver no que dá!

  • saintzimmer

    Que maravilha, pra recapitular tudo antes da quinta temporada!
    Valeu, Juras, Ricardo e Bruno!!!!!

    • Bruno Costa

      Valeu meu fi!!!

  • Michel Melo de Souza

    Downloads explodindo em 3.2.1…

  • Caraca sério, 3 horas falando de GoT é quase um sonho. #ChupaJurandir

    • Frozzzt

      Demais! #ChupaJurandir !!!!!!!!

    • Thiago Lins

      Parabéns aos envolvidos

  • Murilo Porto

    caralhooooooo! não ouvi o primeiro programa, mas esse não da pra perder.
    +1 ouvinte

    • Bruno Costa

      Valeu Murilo, seja super bem-vindo!!

  • jean

    AEEEEE

  • Maldito seja R.R. Martin se matar a Cersei >;|

    • SmokeE3 .

      demorou! o momento mais feliz do quarto livro é no final dessa personagem, sorriso de orelha á orelha 😀

      • Então quando ela morrer na serie, eu simplesmente não assistirei mais 😐
        Eu odeio a Daenerys e cada vez que ela aparece, eu fantasio felizmente ela morrendo de todas as formas hediondas ;D

        • SmokeE3 .

          rsrs, admito que a história perderia um pouco da graça sem a Cersei ali pra da aquela queimada em todo mundo…

  • Fernando Antonio

    chupa jurandir!!!

  • Victor Moura

    Tava pensando em rever a 4ª temporada, não preciso mais….
    heuheuhuehuheu
    Valeu aew pela ajuda!

    • Bruno Costa

      Tranquilo Victor!!! 😉

  • ataque de oportunidade

  • João Neto

    Essa discussão de livroXsérie é tenso… até agora gostei da maiora das adaptações q fizeram na série, n é tudo nota 10… mas não tem como negar a qualidade da série e do conjunto da história. Minha crítica é em relação ao corte de personagens e descaracterização de outros, há alguns personagens nos livros q poderiam ter um papel maior … e aparecerem mas n, os produtores cortam o personagem e td aquele plot. Sabe-se q os salários dos atores principais já é bem alto e acho q por isso cortam a aparição dos outros.
    Mas apesar dos problemas… no aguardo da nova temporada. E depois dessa vai ser tudo algo q ainda n se viu nos livros.

  • João Neto

    Como a cena das caveiras n tem no livro, ela se passa no 5º volume?? Então eu li outro livro. Essa cena tem no 1º ou 2º cap do Bram, tem algumas coisas diferentes mas na essencia é aquilo (fora a morte do Jogen).

    • Ricardo Rente

      No livro são wights e não caveirinhas a lá Ray Harryhausen kkkkk

      • Bruno Costa

        “a lá Ray Harryhausen ” uhauhauhauhuahahuhauhauha ri alto!

  • Eder Aleixo

    O proximo ep do Canal42 tem de ser sobre o Demolidor da Netflix

    • Bruno Costa

      Hum…quem sabe o homem sem medo dê as caras por aqui hein? 😉

  • andrecatapan

    Olha, talvez esse comentário fique meio longo (fui anotando ao longo do cast pra não esquecer…) e é bem possível que vão ter spoilers. Então vamos lá, pelo começo:

    1. Sobre os gêneros literários, se ainda me lembro das minhas aulas de literatura, tanto Fantasia quanto Ficção Científica estão dentro do mesmo gênero, chamado de Romance. Ele comporta tanto os romances fantásticos como Game of Thrones, os policiais de Agatha Christie e os romances românticos como A Culpa é das Estrelas. É claro que há toda uma divisão comercial, como Young Adults e tudo mais, mas no geral são partes de um mesmo gênero, com temáticas distintas que servem de plano de fundo para contar uma história.

    2. No plano inicial de Martin (ou pelo menos após as primeiras mudanças, quando ele se convenceu que uma trilogia não seria suficiente), a ideia era haver um hiato de alguns anos entre o terceiro e o quarto livro, dando tempo assim para que tanto as crianças quanto os dragões crescessem e se desenvolvessem. Esse plano foi descartado quando ele percebeu que a história necessitaria de muitos flashbacks, o que o fez descartar tudo o que já havia escrito e começar o quarto livro do zero. É por isso que é um livro tão amarrado e cheio de acontecimentos marcantes.

    3. Sobre a comparação com Tolkien e O Senhor dos Anéis, é impossível compará-las sem citar o fator religioso da trilogia do Anel, que sofreu forte influência do catolicismo do autor – é só parar para pensar que os três protagonistas (Frodo, Gandalf e Aragorn) representam três facetas de Jesus Cristo (Cristo Sacrificado, Cristo Profeta e o Cristo Rei). Além disso, muito embora Tolkien tenha criado o universo fantástico mais detalhado e real que existe, o desenvolvimento da história se dá principalmente no interior dos personagens do que no mundo em si.

    4. Sobre o foreshadowing, foi uma das minhas maiores surpresas quando fui reler os livros. Foi comentado que na segunda temporada o final do arco da Dany é um caos, mas tenho certeza que ali estão as dicas mais preciosas para o seu destino na série. O próprio casamento vermelho é visto por Dany ali, um livro antes do fato real: “Mais à frente, viu um festim de cadáveres. Massacrados de forma selvagem, os convivas jaziam espalhados por cima de cadeiras viradas e mesas de montar estilhaçadas, estatelados em poças de sangue coagulando. Alguns tinham perdido membros, ou até a cabeça. Mãos cortadas seguravam taças ensanguentadas, colheres de pau, aves assadas, nacos de pão. Num trono acima deles, estava sentado um morto com cabeça de lobo. Usava uma coroa de ferro e segurava numa mão uma perna de cordeiro como um rei seguraria um cetro, e seus olhos seguiram Dany com um apelo mudo.”

    5. Ainda sobre o Casamento Vermelho, acho que foi o momento “We have to go back!” de Game of Thrones, quando a série realmente virou um fenômeno da cultura pop. Acredito que perderam um pouco a mão na última temporada – também considero a mais irregular, muito embora tenha minha cena favorita dentre todas: o julgamento de Tyrion.

    6. Falando no julgamento, vale ressaltar: parabéns pela edição! Os áudios foram muito bem colocados e, mesmo não tendo imagens, foi possível se emocionar muito, principalmente na cena do Ned Stark – a qual, confesso, também ainda não consegui superar.

    Por fim, obrigado pela discussão e me desculpe pelo longo comentário, mas é que me empolgo um pouco quando o assunto é Game of Thrones. Foi uma bela maneira de relembrar as temporadas anteriores e se preparar para o próximo domingo. DRACARYS!

    • Ricardo Rente

      André, sobre a parte da Dany no segundo livro, você tem total razão. Não comentei no programa pq achei que ficaria meio sacal, mas a parte dela na Casa dos Imortais, embora uma doidera, de fato pincela muitas coisas do futuro da obra. Se tu conseguir interpretar ANTES do fato acontecer, parabéns hahahaha

  • John Lenonx da Silva

    Show!!!, o primeiro episodio desse podcast foi excelente!!!, vou te que reservar a madruga para o segundo que parece ser bem longo kkk

  • Anderson Fernandes Silva

    O que falar desse podcast que mal conheço, e já considero pakas?

  • Abner Azevedo

    Nossa,sensacional esse Cast,por ser três horas falando sobre GOT e muito bem “faladas”,e a minha primeira citação em um Podcast Haha’. Agora é esperar o #DominGOT o/

    • Bruno Costa

      Valeu Abner, nós agradecemos por ter escutado meu fi!!! 😉

    • Ricardo Rente

      Os livros são fodaaaaaa! o/

      • Abner Azevedo

        Com certeza. Comecei a ler o vol.1 essa semana.To lendo um capitulo por dia no mínimo.Eu já assisti todas as temporadas de GOT,e meio que ficava desencorajado a ler os livros por serem grades e por pensar saber tudo que já seria lido,só que muito pelo contrário,no livro você consegui conhecer mais a fundo cada personagem e ver como os locais onde se passa a história são muito maiores e fantásticos que na série pois por dinheiro,tempos e outros motivos não conseguem representar a imensidão desse universo.

  • Lukas Leite

    O cast ficou FODA parabén!!! Fiquei com vontade de ler os livros agora…
    Aliás queria saber se um dia vai ter cast de Parks and Recreation, uma série de comédia muito foda que vejo pouca gente falando…

    • Bruno Costa

      A idéia é abordarmos a maior quantidade de séries possível Lukas!!! Abs meu fi!!!

  • Luis Fernando Mendes

    isso é um sonho?? 3 Horas de Cast sobre Game of thrones?? Uau, esse vou até baixar.
    Se esse cast ja ira render muito, imagina os futuros..
    O proximo tem que ser sobre Breaking Bad ou the Office

    • Bruno Costa

      Rapaz, esse cast vai te preparar para TUDO sobre GOT!! Mega resumo dos grandes momentos e ainda fizemos várias referências aos livros!!

  • Luis Fernando Mendes

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkk em menos de 11 minutos eu baixei, agora é fazer o ritual de antes de dormir e desfrutar desse cast.

  • Felipe Silva

    E agora essa me forçando a assistir todas as séries antes de tomar um spoiler. Que bom!

    • Bruno Costa

      uahuahuahuhauhah olha ai que blz!!! 😉

  • Don Ramon

    Podcast excelente. Passaram por tudo num ritmo absurdamente bom – três horas que passam como se uma.

    Eu sempre considerei a ficção científica uma subcategoria do Fantástico.

    • Bruno Costa

      Valeu Don!!! Eu considero a FC e o Fantástico como subgêneros. Com relação a categoria a FC pode estar fora da Fantasia, pois temos ficções científicas que dialogam muito com o real. Acho que acaba matando essa fantasia, o que acha?

      • Don Ramon

        Então, acho que é uma apropriação fantástica das aspirações científicas. Talvez a hard sci-fi esteja mais próxima do realismo, mas, eu ainda acho que ela permanece na esfera dos mundos imaginados.

        • Bruno Costa

          Entendo e faz todo o sentido Ramon! Boa visão meu caro!

  • Cassio Medina

    Cast FODA!! Parabéns pelo programa e porra, melhor jeito de se preparar pra esperadíssima quinta temporada dessa serie espetacular. Valeu!!

    • Bruno Costa

      Tamo junto Cassio!!!

  • Renato parecido de castro

    got é uma serie que te prende pelas historias e tramas e um podcast sobre got com os mesmos do rapadura e 99 vidas é qualidade garantida parabens pelo cast ja nasceu classico , ainda quero ver sobre series antigas como FRINGE

    • Bruno Costa

      Aguarde e confie meu fi!!! 😉

  • Rogério De Souza Silva

    Engraçado o Ricardo falar de fã chato que fala que não é igual o livro… deu vontade de colocar os vídeos dele comentando os eps lá no Território Nerd… Fala mais mal do que bem da série heheheh

    • SmokeE3 .

      hauehuaehua, é verdade, falou isso e depois disse “não gostei disso pq ficou diferente do livro”.
      E cara, normalmente não é de se ficar chateado com as diferenças de história quando se troca de uma mídia pra outra, como resident evil, the walking dead e outros, mas Game of thrones não deveria fazer isso, pq ela tem que escolher um lado, ou ela segue o livro ou não segue, o meio termo é que decepciona muitos fãs.

      • Bruno Costa

        Pessoal, toda a adaptação é complicada..os fâs sempre vão querer que todos os elementos do livro fiquem na série. Isso não é possível, nós sabemos…o Ricardo por várias vezes enfatizou que tem várias coisas que na série são bem melhor resolvidas que no livro e o contrário tb existe.
        O legal é perceber o que funciona e o que não funciona e exercer o fator crítico munido de ambas as informações, e isso eu acho muito legal!

        • Rogério De Souza Silva

          Já sobre isso, eu acho que o mérito de Got é ser completamente transmídia… e sobre o livro completar a série e vice versa… como no caso do “Rei da Noite”

          • Bruno Costa

            Concordo com você nesse aspecto transmídia.O Juras levantou essa bola tb!

    • Rogério De Souza Silva

      Na verdade eu estou falando isso, mais pelo falto dele destilar ódio (falei como expressão, não que ele é totalmente hater) nos vídeos dele e aqui está todo manso e demonstrando como amante da saga que aceita tudo… só achei que ele age de uma forma nos vídeos dele e aqui de outro jeito… achei meio incoerente.

  • lorde yah yah

    Meu único medo nessa vida é que os livros vire spin-off da série

    • Bruno Costa

      A gente sabe que tem muuuuuito material extra, como Ricardo disse no cast…não se supreenda se isso rolar. Spin-off acabam sendo uma saída para dar sequência a novas histórias desse universo.

  • RODRIGO RHR

    Voces irao fazer um cast sobre a serie VIKINGS? A terceira temporada acaba esse mes (y) ficadica

    • Bruno Costa

      Juras ta acompanhando de perto essa série, provavelmente ela vai dar as caras aqui sim Rodrigo!

      • RODRIGO RHR

        pdc, os casts sobre esses tipos de series são os melhores, ansioso para ouvi o de MARCO POLO também hehe

  • Hernesto Vautero

    A cena das “caveirinhas” acontece no livro sim senhor (no quinto). Só que não são esqueletos, são zumbis, e no livro Jojen sobrevive. Inclusive o fogo não é mostrado explicitamente como sendo bolas de fogo, mas Bran percebe que os zumbis estavam pegando fogo pouco antes de desmaiar.

  • Michel Melo de Souza

    Não tem o que falar em relação a esse podcast, melhor discussão sobre game of thrones que já ouvi. Tenho que admitir que ví alguns videos do território nerd antes desse podcast nascer e não gostei muito do Ricardo, mas ele mudou a minha concepção. Obrigado Jurandir, Obrigado Bruno e Obrigado Ricardo.

  • Bowser

    Canal 42 já está na agenda. Parabéns e continuem o ótimo trabalho!

  • Rogério De Souza Silva

    Sobre as lutas (que falaram não ter uma igual na TV), mesmo amando Got de todo coração eu acho que as do seriado Vikings são bem melhores, mais vicerais, pesadas e rápidas.

    • Don Ramon

      O último episódio – batalha de Paris – foi lindo.*

    • Vitor

      As lutas de GoT são piada perto de Vikings e Spartacus. Coreografia muito mal ensaiada.

  • pedro veber

    PARABENS galera!!! Nossa excelente o PODCAST, cara de verdade. Sensacional. sem palavras. 5 estrelas para vocês.

    E sobre o GOT nota 10 de 10! Antes as pessoas me perguntavam “vocês assiste séries?” Eu respondia “a cara eu não ligo muito não, nem tem vontade sei lá”.

    A primeira minha foi Dexter. Mas quando eu assisti o primeiro episódio de GOT eu e minha patroa assistimos 9 episódios de uma vez! Não assistimos o 10 porque eram 4 da manhã e íamos receber visitas no dia seguinte e precisávamos fazer o almoço para as visitas. Minha patroa disse “nossa acho que eu nunca fui durmir tão tarde.” uahuauhuahuha foi demais. Amor a primeira vista.

    Falow povo!! keep up the good work!

    Querem que curtam facebook? curtido!!
    Querem que assine Itunes? Assinado *(não tenho iphone mas se sintam assinados kkkkkk)
    Que mais que tenho que fazer? kkkk colocar comentários no site? Coloquei!

    kkkkkkkkkk falow!

  • Thiago Santos

    GOT POHAH ae sim !!! baixando….

  • Doug Araújo

    O podcast fenomenal ficou faltando falar quando tyrion mata o pai, o Ricardo deve ter gostado pois essa cena foi tirado exatamente do livro, parabéns a todos Jurandir arrebentando na edição vc deveria esta em Hollywood. Abc

  • Arthur Henrique

    Eu posso estar falando besteira, mas o fenômeno Game Of Thrones é o maior em uma série que eu já vi, um projeto que cresceu muito no Brasil pelo fato da HBO passar simultaneamente e muitos serviços de tv por assinatura criarem planos especiais para quem quer assistir somente a série.
    Aliado a isso os livros aumentam a influência da obra na cultura pop, pois com Lost por exemplo ninguém podia saber o que aconteceria no futuro, mas para Game Of Thrones os livros estão disponíveis e a chantagem do spoiler rola solta.
    Jurandir, Bruno e Ricardo, eu sou um fã maluco da Marvel e já assisti todos os capítulos da série “Demolidor”, já adianto que está muito bom, vale fazer um episódio no futuro, eu já estou no aguado. Por fim parabéns pelo podcast, que está fantástico.

    • Bruno Costa

      Terminei a temporada do Demolidor e minha cabeça explodiu!!! Só digo isso. Hehehehe

  • Episódio sensacional! Eu tenho os dois primeiros livros, mas ainda não consegui começar a ler, por isso só conheço o passa na série. Gostei muito como vocês resumiram a série e comentaram cada temporada. Claro que não da pra falar de tudo, mas ficou um bom resume dessa forma 😉

    Abraço
    EddieTheDrummer (PADD)

    • Bruno Costa

      Rapaz, foram 4 fucking horas de papo!!! Era impossível falar tudo mesmo, obrigado pelo elogio e valeu demais pela audiência.

      • Obrigado pela atenção de responder meu comentário. Continuarei comentando todos os episódios enquanto souber que vocês leem 😉

        • Bruno Costa

          A gente sempre lê TODOS os comentários Eduardo. Foi um prazer responder o seu e de todos que temos algo a acrescentar na resposta meu amigo! Valeu pela audiência.

    • na boa. acho que deve ficar, por enquanto, nessa pegada de só acompanhar a série mesmo. o problema nessa abordagem é que perderá mts tramas que envolvem certos personagens (por exemplo, a jornada do bran é demais, mas quem a ve pela serie nao curte em geral). além da própria mitologia dos livros e tal. a vantagem que tera é evitar o papinho de livro X série – o que enche mt a paciência. depois que a serie terminar, va pros livros que tu nao vai se arrepender. os livros sao demais!

      • “Anotado”! Vou aguardar mais pra ler então, pois, pelo que sei, algumas temporadas “misturam” os livros. hehehe Obrigado pela dica.

      • Bruno Costa

        Vou seguir tua dica tb Rodrigo. Comecei a ler e acabei parando para ver apenas a série. Abs e obrigado!

  • Daniel Diggory

    2 horas e 55 minutos… aaaaaaa que delícia porra

    • Bruno Costa

      hewhehehehehe!

  • Wellinson Barros

    O que mais gostei foi de vocês postarem a timeline do programa! =D

    • Bruno Costa

      Idéia do Jurandir!!!! E realmente ajudou bastante!!

  • Daniel Diggory

    Vocês são fodas !

    • Bruno Costa

      Valeu Daniel!!

  • Ana Louise

    Olha, devo dizer que achei esse cast PERFEITO! Todos as questões abordadas me fizeram relembrar com emoção das melhores cenas da série e levantaram questionamentos de onde realmente os roteiristas vão levar essa história. Adorei, e concordei com 99% do que foi discutido. O podcast está fluindo muito bem, e se continuar assim, pode ter certeza de que vai fazer muito sucesso. Um abraço!

    • Bruno Costa

      Opa, valeu mesmo!! A tendência é só melhorar!!!!! 🙂

  • li os livros e não assisto a série (no máximo vejo alguns videos no youtube) mas curto muito ouvir todos os podcasts (cine masmorra, sete seinos, podcasteros, territorio nerd, rapadura cast, patrulha da noite, trollcast, cine alerta, nerdcast, etc) que já trataram sobre GoT. a unica coisa que me incomoda em quase todos é a frase “no livro acontece de tal forma” e suas variantes. gostaria que os podcasters conversassem sobre teorias (tipo lost) relacionadas a serie (desconsiderando em parte os livros). no mais, desejo sucesso pelo projeto. #OuçaPodcast #GameOfThrones #TeamStark #Bran #Arya #Rickon #TheNorthRemembers

    • Ricardo Rente

      Fala Rodrigo! Entendo seu ponto, mas é difícil teorizar sobre a série sem dar o background do livro que é mais completo. Por isso que rola direto as comparações :/

      • tranquilo.

        na real, o que gostaria mesmo era ouvir podcasts, a exemplo de alguns que ouço em inglês e até espanhol, sobre os livros.

        acredito que tu tb ouça alguma coisa referente ao tema.

        no mais, parabenizo o podcast e aguardo por novos episódios.

  • Paulo Alves da Silva

    Isso é um sonho, um Podcast de quase 3 horas falando sobre GOT, a série foi muito bem analisada, sei que não dá para falar de todos os momentos e cenas marcantes da série, mesmo assim o papo ficou de altíssima qualidade. Parabéns !!! Nota 10, time de primeira falando de uma série de primeira.

    Só fiquei chateado com uma coisinha, o comentário feito sobre a sequencia das caveiras no episódio 9, como sou “véio” e vocês “novinhos” talvez não tenham percebido a homenagem a Ray Harryhausen da produção, não tenho dados do período de produção, mas acredito que a sequencia tenha sido produzida após a sua morte.

    • Bruno Costa

      Paulo valeu pelo elogio meu amigo! 3 horas de cast hein? Quem diria que teríamos tanta coisa para falar sobre GOT, hehehehe. Não fique chateado com nosso comentário, o que pode funcionar para ti..para nós pode não funcionar tão legal, não deixa de ser um complemento a discussão não é? Grande abraço!

  • Lucas Gabriel

    Excelente cast, sempre fui fã!

    • Bruno Costa

      É nóis meu fi!!

  • Diogo Góes Zanetti

    Juras, quase 3 horas, excelente! O duro foi quando ouvi no 99Vidas a história do microfone desligado na gravação, imagine se fosse aqui.
    #JurasPazEAmor

  • Dany Rodrigues

    Caraca, o áudio do julgamento do Ned.. Quase chorei de novo, muito bom!

    • Bruno Costa

      Foda mesmo! 😉

    • Evelyn

      De arrepiar X_X

  • Alexandre de Oliveira

    cuidado pode conter Spoiler
    Jaqen H’ghar e o Deus de Muitas Caras [Análise]

    Toda bruxaria de Valíria tinha suas raízes no sangue e no fogo

    Imagine se existisse um truque capaz de mudar a aparência das pessoas, transformando todos os aspectos que você possa imaginar. É apavorante. E agora existe – os Homens sem Rosto. Jaqen H’ghar, no livro Fúria dos Reis ou na segunda temporada de Game of Thrones, após conceder os desejos de Arya, passou a mão no rosto, da testa ou queixo, e por onde a mão passou tudo mudou. “As maçãs do rosto tornaram-se mais cheias, os olhos mais apertados; o nariz entortou-se, uma cicatriz surgiu na bochecha direita onde não havia nenhuma antes. E quando sacudiu a cabeça, seu longo cabelo liso, meio vermelho e meio branco, dissolveu-se para revelar um gorro de apertados caracóis negros.”

    Em seguida, um alquimista aparece no prólogo do quarto livro. Enquanto um noviço da cidadela tenta desesperadamente tornar-se um Meistre, há cinco anos tentando e nem um elo sequer estava em seu pescoço. Se isso não bastasse o desejo de ser grande esfumaçava sua cabeça. “Para quem não sabe para onde vai, qualquer caminho serve.” – Alice no país das maravilhas. Muitos caminhos e pouca escolha, fatalmente Pate o Noviço escolheu o roubo. Pate trocou a chave que abre todas as fechaduras da Cidadela pela virgindade e uma garota, que seria paga com um, apenas um dragão de ouro. Nos momentos finais do negócio o Alquimista puxa o capuz para baixo e revela o rosto. “Era apenas um homem, e o seu rosto era apenas um rosto. Um rosto de jovem, comum, com faces cheias e a sombra de uma barba. Uma tênue cicatriz entrevia-se na bochecha direita. Tinha um nariz adunco, e uma densa cabeleira preta que se encaracolava, bem apertada, em volta das orelhas.” Nem dragão, nem virgindade. Após morder o dragão de ouro, Pate o Noviço que sonha, perdeu as forças na perna e caiu. O seu último pensamento foi para Rosey a Virgem.

    Qual seria o propósito do Deus de Muitas Caras para o insignificante Pate? Como Jaqen H’ghar ou qualquer que seja o seu nome sabe muito mais sobre Vilavelha do que o povo de Westeros?

    Antes de um acólito proferir seus votos, ele deve passar a noite anterior em vigília. O único recurso que lhe é oferecido é a vela de Obsidiana – “Era o segredo mais mal guardado da Cidadela. Dizia-se que tinham sido trazidas de Valíria para Vilavelha mil anos antes da Perdição. Ouvira dizer que haviam quatro; uma era verde e três negras, e todas eram altas e retorcidas.” – Ou ele é capaz de acender a vela ou passará a noite na escuridão. Normalmente, homens sensatos vão simplesmente dormir. Há sempre tolos que tentam e acabam se cortando na navalha. Mas as coisas geralmente nunca mudam. Quando isso acontece, um cometa vermelho varre o céu e dragões nascem, como mágicas velas de obsidiana acendem.

    “Toda bruxaria de Valíria tinha suas raízes no sangue e no fogo“. Com uma dessas velas de cristal, os feiticeiros podiam ver através de montanhas, mares e desertos. Eram capazes de entrar no sonho das pessoas e provocar-lhes visões; podiam manter conversas mesmo que estivessem a meio mundo de distância, sentados diante de suas velas.

    Isso parece muito com os poderes dos Antigos Deuses, o deus do norte. Apenas trocaram a Árvore-Coração por Vidro de Dragão.

  • Alexandre de Oliveira

    Vidro de Dragão

    Na língua antiga da Valíria o vidro de dragão ou obsidiana é chamado de Fogo Congelado. O conceito de fogo congelado é consequência do fato que a rocha utilizada para fazer “vidro de dragão” provem de vulcões.

    Este “vidro de dragão” é utilizado como arma contra os outros, porém não é bem assim. Para entender melhor vamos conhecer os outros!

    Os Outros.

    Os Caminhantes Brancos estão divididos em duas categorias, os que morreram, sejam eles pessoas ou animais, e foram ressuscitados ou os Outros realmente. Em uma das histórias da Velha Ama ela diz: Perseguiam as donzelas através de florestas congeladas e alimentavam seus servos mortos com a carne de crianças. Em outra parte da história O Rei Stannis Baratheon descreve o Outro como demônio feito de neve, gelo e frio.

    Conhecemos a eficácia do Vidro de Dragão, quando Samwell Tarly esfaqueia uma criatura, – morto ressuscitado – o vidro se desfaz após a morte da criatura.

    Melisandre a sacerdotisa vermelha, nos esclarece que é a necromancia que anima essas criaturas, mas elas não deixam de ser apenas carne morta. O aço e o fogo servirão para elas, aqueles que chamamos de Outros são algo a mais. Isso esclarece o sucesso que Jon Snow obteve ao matar duas criaturas com aço e fogo, após atacarem o Senhor Comandante Jeor Mormont em seu aposento.

    Durante a Era dos Heróis os filhos da floresta davam para a patrulha da noite cem punhais de obsidiana por ano. Hoje as armas com vidro de dragão quase não existem, mas o rei Stannis descobriu que em Pedra do Dragão, seu castelo e seda, há vários túneis por baixo de montanhas que contém este minério. Nestes pedregulhos a cor predominante é preto, mas há verde, vermelho e até púrpuro.

    Lembrando que estas são as corres da espada Cumpridora de Promessas, que foi forjada da espada da Casa Stark, Gelo.

  • Bruno

    Algumas correções. O Martin não explicita várias coisas nos livros. Uma delas é o romance do renly com o Loras. Isso é uma coisa muito óbvia nos livros que a série tem que mostrar visualmente. E isso se extende a inúmeras coisas ao longo de toda a série.

    A cena do bebê sendo transformado é uma dessas. Fica muito claro por várias passagens nos livros que aquilo era a única resposta provável. Quem leu os livros e não tinha idéa daquilo, simplesmente não prestou atenção na leitura.

    Quanto ao Tyrion encontrar o Drogon, isso acontece sim no quinto livro. E pois cenas são tão óbvias quanto essa. Mas o capitulo em questão não era do anão, e o ponto de vista não sabia que o Tyrion estava lá. Mas cabia ao leitor deduzir isso.

    • Evelyn

      Wow, very interesting *_* Ansiosa pra chegar ao quinto livro. Pelos comentários, disseram que o Tyrion não encontrava o Drogon, até me desanimei, mas após ler seu comentário já me animei novamente.

  • Alexandre de Oliveira

    Casa do preto e branco:

    “Nenhum sussurro era muito fraco para ser ouvido na Casa do Preto e Branco.”

    Morte

    “Então você veio ao lugar errado. Não cabe a você dizer quem deve viver e quem deve morrer. Este dom pertence ao deus de Muitas Faces.”

    A casa

    “Os acólitos usavam preto e branco também, mas suas vestes não tinham capuz e eram negras do lado esquerdo e brancas do lado direito. Com o homem bondoso e a esposa, era o oposto.”

    “— Ninguém — ela respondia. Ela que tinha sido Arya da Casa Stark. Arya pés-leves, Arya cara de cavalo. Ela tinha sido Arry e Weasel também, e Gorducho e Salgada, Nan, o copeiro, um rato cinza, a ovelha, o fantasma de Harrenhal… Mas não de verdade. Não no fundo do seu coração.”

    Trecho de: George R. R. Martin. “O Festim dos Corvos.” iBooks.
    Este material pode estar protegido por copyright.

    “Treze diferentes deuses permaneciam ao longo das paredes, rodeados por suas pequenas luzes. A Mulher que Chora era a favorita de velhas mulheres, Arya percebeu; homens ricos preferiam o Leão da Noite, homens pobres o Viajante Encapuzado, Soldados acendiam velas para Bakkalon, a Criança Pálida, vendedores para a Donzela da Lua Pálida e o Rei Merling. O Estranho tinha seu santuário também, embora raramente alguém viesse ter com ele. . Na maioria das vezes apenas uma pequena vela permanecia flamejando em seus pés. O homem bondoso dizia que não importava”

    Trecho de: George R. R. Martin. “O Festim dos Corvos.” iBooks.
    Este material pode estar protegido por copyright.

    Morte

    “Morte não é a pior coisa — o homem bondoso replicou. — É o presente dele para nós, um fim para a ganância e para a dor. No dia que nós nascemos o deus de Muitas Faces envia para cada um de nós um anjo negro para caminhar através da vida do nosso lado. Quando nossos pecados e nossos sofrimentos crescem em demasia para serem suportados, o anjo nos toma pela mão para nos levar as terras da noite, onde as estrelas sempre queimam brilhantes. Aqueles que vem beber do copo negro estão procurando por seus anjos. Se eles estão com medo, as velas os acalmam. Quando você sente o cheiro das velas queimando, o que elas fazem você pensar, minha criança?”

    Trecho de: George R. R. Martin. “O Festim dos Corvos.” iBooks.
    Este material pode estar protegido por copyright.

    A casa

    “Então fique… Mas lembre-se, a Casa do Preto e Branco não é um lar para órfãos. Todo homem deve servir debaixo desses telhados. Valar dohaeris é como nós dizemos aqui. Permaneça se quiser, mas saiba que nós iremos requerer sua obediência. Em todo o tempo e em todas as coisas. Se você não pode obedecer, você deve partir.”

    Trecho de: George R. R. Martin. “O Festim dos Corvos.” iBooks.
    Este material pode estar protegido por copyright.

    “Eles vinham para a Casa do Branco e Preto, oravam por uma hora, um dia ou um ano, bebiam da doce e negra água da piscina, e se esticavam em uma cama de pedra atrás de um deus ou outro. Eles fechavam seus olhos, e dormiam, e nunca mais acordavam.”

    Trecho de: George R. R. Martin. “O Festim dos Corvos.” iBooks.
    Este material pode estar protegido por copyright.

    “Lá acólitos iriam despir e lavar os corpos. Roupas, moedas e objetos de valores dos homens mortos iam para uma caixa para a seleção.”

    Trecho de: George R. R. Martin. “O Festim dos Corvos.” iBooks.
    Este material pode estar protegido por copyright.

    “O que nós oferecemos não pode ser pago com ouro. O custo é você toda. Homens pegam muitos caminhos através deste vale de lágrimas e dor. O nosso é o mais difícil. Poucos são feitos para caminhar nele. É preciso ter força incomum de espírito, e um coração duro e forte.”

    Trecho de: George R. R. Martin. “O Festim dos Corvos.” iBooks.
    Este material pode estar protegido por copyright.

    “E pior, uma criança garota. Muitos têm servido ao Deus de Muitas Faces por séculos, mas apenas alguns de seus servos tem sido mulheres. Mulheres trazem vida para o mundo. Nós trazemos o presente da morte. Ninguém pode fazer os dois.”

    Trecho de: George R. R. Martin. “O Festim dos Corvos.” iBooks.
    Este material pode estar protegido por copyright.

    “Você deveria. Fique, e o Deus de Muitas Faces irá pegar suas orelhas, seu nariz, sua língua. Ele ira pegar seus tristes olhos cinzentos que já viram muito. Ele ira pegar suas mãos, seus pés, seus braços e pernas, suas partes privadas. Ele ira tomar suas esperanças e sonhos, seus amores e seus ódios. Aqueles que entram para seu serviço devem desistir de tudo que os fazem quem eles são. Você pode fazer isso?”

    Trecho de: George R. R. Martin. “O Festim dos Corvos.” iBooks.
    Este material pode estar protegido por copyright.

    “Alguns mentirosos piscam. Alguns encaram, outros desviam o olhar, outros lambem os lábios. Muitos cobrem suas bocas assim que contam uma mentira, como se quisesse esconder suas decepções. Outros sinais podem ser mais sutis, mas eles estão sempre lá. Um sorriso falso e um verdadeiro podem parecer iguais, mas eles são tão diferentes quando o crepúsculo e o amanhecer. Você pode diferenciar o crepúsculo e o amanhecer?”

    Trecho de: George R. R. Martin. “O Festim dos Corvos.” iBooks.
    Este material pode estar protegido por copyright.

    “Então pratique fazer expressões. Debaixo de sua pele estão músculos. Aprenda a usá-los. É o seu rosto. Suas bochechas, seus lábios, suas orelhas. Sorrisos e carrancas não devem vir a você como rajadas repentinas. Um sorriso deve ser seu servo, e vir apenas quando você o chamar. Aprenda a controlar o seu rosto.”

    Trecho de: George R. R. Martin. “O Festim dos Corvos.” iBooks.
    Este material pode estar protegido por copyright.

    No Inicio

    “As Nove Cidades Livres são filhas do que foi Valyria — o homem bondoso lhe ensinara. — Mas Bravos é um filho bastardo que fugiu de casa. Somos um povo mestiço, filhos de escravos, prostitutas e ladrões.

    Nossos antepassados vieram de meia centena de terras para esse lugar de refúgio, para escaparem dos senhores dragões que os escravizaram. Meia centena de deuses vieram com eles, mas há um só deus que eles compartilham em comum.”

    “O conto de seus princípios. Se você for um de nós, você faria bem em saber quem nós somos e como chegamos a ser. Os homens podem talvez sussurrar sobre os Homens Sem Rosto de Bravos, mas nós somos mais velhos que a Cidade Secreta. Antes que se fizesse o Titã , antes do desmascaramento de Uthero, antes da Fundação, nós já existíamos. Nós florescemos em Bravos entre essas névoas nortenhas, mas começamos a aparecer em Valiria, entre os escravos miseráveis que trabalhavam nas minas profundas sob as Quatorze Chamas que iluminava as antigas noites da Cidade Franca. A maioria das minas são locais úmidos e frios, pedaços de pedras frias e mortas, mas as Quatorze Chamas vivia nas montanhas com veias de rocha fundida e corações de fogo. Então, as minhas da velha Valiria permaneciam sempre quentes, e elas cresceram cada vez mais quentes enquanto os eixos se cavavam, mais profundos, cada vez mais. Os escravos trabalhavam em um forno. As rochas em volta deles eram muito quentes para tocar. O ar fedia a enxofre e enchia seus pulmões enquanto respiravam.

    As solas de seus pés queimavam mesmo através das mais grossas sandálias.

    Às vezes, quando eles quebravam uma parede a procura de ouro, eles encontravam vapor ao invés de disso, ou água em ebulição, ou rocha fundida. Certos eixos foram cortados tão baixos que os escravos não podiam ficar de pé, mas tinham que dobrar e se rastejar. E havia vermes naquela escuridão vermelha também.

    — Minhocas? — ela perguntou, franzido a testa.

    — Foginhocas. Alguns dizem que são semelhantes a dragões, por cuspirem fogo também. Mas ao invés de voar pelo céu, eles perfuram pedras e o solo. Se os velhos contos podem ser acreditados, elas estavam entre as Quatorze Chamas antes mesmo de os dragões chegarem. “Os mais novos não eram mais largos do que estes seus magros braços, mas eles podiam crescer até monstruosos tamanhos e não tem nenhum amor por homens.

    — Eles mataram os escravos?

    — Cadáveres queimados e enegrecidos eram encontrados frequentemente em poços onde as rochas foram rachadas ou cheias de buraco. Ainda assim as minas foram mais para o fundo. Escravos pereceram pelas rochas, mas seus mestres não se importavam. Ouro vermelho, ouro amarelo e prata eram reconhecidos por serem mais preciosos do que as vidas dos escravos, pois os escravos eram baratos na velha Cidade Franca. Durante a guerra, os valirianos os pegaram aos milhares. Em tempos de paz eles os criavam, acho que só os piores eram enviados para morrer na escuridão vermelha.

    — Os escravos não se levantaram e lutaram?

    “Alguns fizeram — ele disse. — Revoltas eram comuns nas minas, mas poucos conseguiram muito. Os senhores dragões da velha Cidade Franca eram fortes em feitiçaria, e os homens menores os desafiavam correndo enorme risco. O primeiro Homem sem Rosto foi um dos que o fez.

    — Quem era ele? — Arya desabafou, antes de parar para pensar.”

    “Ninguém — ele respondeu — Alguns dizem que ele era um escravo. Outros insistem que ele era filho de um homem da Cidade Franca, nascido de ações nobres. Alguns vão mesmo dizer que ele era um bispo que teve pena de suas acusações. A verdade é: ninguém sabe. Quem quer que ele fosse moveu-se entre os escravos e deu ouvido a suas orações. Homens de centenas de diferentes nações trabalhavam na mina, e cada oração era para seus próprios deuses em suas próprias línguas, porém todos eles oravam pela mesma coisa. Era liberdade que eles pediam, e para que a dor acabasse.

    Uma pequena coisa, e simples. Mesmo assim seus deuses não responderam, e seus sofrimentos continuaram. Seus deuses estariam todos mortos? Ele se perguntou… Até que algo aconteceu com ele, uma noite, na escuridão vermelha. Todos os deuses têm seus instrumentos, homens e mulheres que os servem e os ajudam para trabalhar em sua vontade na terra. Os escravos não estavam chorando para“milhares de deuses diferentes, parecia, mas para um Deus com milhares de diferentes faces… E ele era o instrumento do deus. Naquela mesma noite ele escolheu o mais miserável dos escravos, aquele que havia orado fervorosamente para a liberação, e libertou-o de seu cativeiro. O primeiro presente havia sido dado.

    Arya recuou.

    — Ele matou o escravo? — Aquilo não soava certo — Ele devia ter matado os mestres!

    — Ele trouxe o presente”

    Trecho de: George R. R. Martin. “O Festim dos Corvos.” iBooks.
    Este material pode estar protegido por copyright.
    Enviada do meu iPhone

    Velas mágicas

    “O segundo corpo era de uma velha. Dormia sobre um sofá dos sonhos, em uma das alcovas escondidas onde velas especiais conjuravam visões de coisas amadas e perdidas. Uma morte doce e suave, o homem gentil costumava dizer.”

    No inicio

    “O presente era dado apenas para aqueles que ansiavam por ele, no ínicio… até que, um dia, o primeiro de nós ouviu um escravo rezando não por sua própria morte, mas pela de seu mestre. Desejava isso com tanto fervor que ofereceu tudo que tinha para que sua prece fosse atendida. E pareceu, ao nosso primeiro irmão, que esse sacrifício agradaria Àquele com Muitas Caras, e, naquela noite, ele atendeu a oração. Então foi até o escrevo e disse: Você ofereceu tudo que tinha pela morte desse homem, mas escravos não têm nada além de suas vidas. É isso que o deus deseja de você. Pelo resto de seus dias na terra, você o servirá. E, naquele momento em diante, éramos dois. Todos os homens têm de morrer. Não somos mais que instrumentos da morte, não a morte em si. Quando assassinou o cantor, você tomou os poderes de deus para si. Matamos homens, mas não pretendemos julgá-los.

    Matar

    “A morte não traz doçura nesta casa. Não somos guerreiros, nem soldados, nem fanfarrões bravosis com o peito estufado de orgulho. Não matamos para servir a algum senhor, para engordar nossas bolsas, para afagar nosso orgulho. Nunca damos o presente para agradar a nós mesmos. Nem escolhemos quem matar. Somos apenas servos do Deus de Muitas Caras”.

  • Celso R. Costa

    Caras, parabéns por este novo projeto e por este episódio tão épico, tanto pelo assunto quanto pelo tamanho…rs. Já sou ouvinte do Rapaduracast desde 2007, do Cinecast a um tempinho e por coincidência umas semanas antes de vcs lançarem este projeto, acabei conhecendo o trabalho do Ricardo no Território Nerd e todos estão de parabéns pelos seus respectivos podcasts. Estou iniciando um projeto de um novo podcast, que no momento conta com 3 episódios chamado “Tribunal Pop” e com certeza vcs 3 são inspirações para a criação do mesmo. Já sou assinante do Canal 42 e aguardo episódios sobre Orange is The New Black, Breaking Bad, Better Call Saul, Demolidor, e por favor dêem uma atenção também as nossas amadas sitcoms como The Big Bang Theory, How I Met Your Mother e Two and a Half Men. Abraços…

    • Ricardo Rente

      Valeu pelo apoio, Celso! Boa sorte no Tribunal Pop! 😀

  • Para contribuir para a discussão inicial do cast, acho que fantasia, sci-fi, western e etc. classifico como “cenários” para a história, os gêneros em si seríam os clássicos, romance, aventura, humor, terror e etc.

  • Evelyn

    Eu amo Game of Thrones, comecei assistindo primeiro a série, apesar de antes disso ter visto bastante gente falando sobre os livros, mas somente após me apaixonar pela série me empolguei pra buscar saber mais, então faz pouco tempo que iniciei a leitura, mas já quero chegar no último livro o mais rápido possível.

    Game of Thrones tem uma história sensacional, isso aliado aos personagens fantásticos e à ótima produção da série fazem todo o sucesso que ela tá tendo atualmente serem justificados, ela é facilmente uma das minhas séries favoritas ever e está a caminho de ser uma das minhas sagas de livros favoritas também.

    Acho que não só pra mim, mas pra maioria, se não pra todos, o fim do episódio 9 foi a quebra da minha inocência sobre a série, quando o episódio termina com o Ned de fato sendo decaptado, quando a lâmina desceu e nenhum outro personagem apareceu pra salvá-lo no último momento, como estou tão acostumada a ver, fiquei em choque kkk. Acho que demorei uma semana pra me dar conta que o Ned tinha mesmo morrido ali, wow.

    Achei interessantíssima toda a abordagem de vocês no decorrer das temporadas e fiquei feliz em ouvir meus momentos preferidos comentados por vocês. O que é a cena da Dany falando “Dracarys!”? X_X Wow Nas duas vezes foram de arrepiar. Mas mais de arrepiar ainda foi o Tyrion discursando durante o seu julgamento e finalizando sua atuação brilhante com o poderoso “Eu exijo um julgamento por combate” *brain exploding* Cadê o Emmy desse cara X___X ???

    Como eu ainda estou terminando o primeiro livro, não sei nada sobre essa nova jornada do Tyrion em Pentos na 5º temporada e já li que não tem isso no livro, mas ainda assim *_* Meus dois personagens favoritos vão se encontrar. Can I be more happy? XD

    • Bruno Costa

      Valeu Evelyn!! Ficamos felizes com seu feedback minha cara!! Obrigado!

  • Gustavo Sant’Anna

    Começando a ouvir agora…… e talvez vocês me convençam que essa serie é boa.

    Porque assisti a 1° temporada e o inicio da 2° e ….. meh! Nao vi nada demais e nao pegou.

    Mas, vamos lá!

  • Diogo Góes Zanetti

    Galera, tem uma tag quebrado lá no fim do texto 🙂 espero ter ajudado

  • Guilherme Teles

    Só quero agradecer, pois até que enfim me convenceram a assistir Game Of Thrones.

    E sim, escutei tudo, precisei dessa força dos spoilers!

    Continuem sempre! E no aguardo do Demolidor.

  • JamianGold

    Foda o cast. Só hoje peguei pra ouvir pq não tinha terminado a 4ª temporada.

    Tenho uma única critica. O Ricardo faz muitas comparações feitas no Nerdcast. Como por exemplo, comparar o Theon ao Gollum ou o Show da Xuxa dado pela Daenerys.

    Não estou falando que ele está apenas repetindo o que já disseram, pois é claro que o Ricardo entende do assunto. Só acho que essas comparações/observações mais excêntricas, talvez, deveriam ser evitadas.

  • Luis Otavio Raibolt

    Parabéns pelo Cast, muito bom. Mas infelizmente é uma série que tenho perdido o entusiasmo ao longo das temporadas. Eu acho a primeira temporada sensacional, tanto que logo fui atrás do livro. Comecei a ler e na metade não aguentei, a divisão dos capítulos por personagens foi uma coisa que mais me incomodou e além disso a narrativa também me desestimulou bastante. Para mim a primeira temporada foi redondinha e me prendeu bastante então continuei com a série sem problemas, e na segunda temporada a série cresceu em todos os sentidos e isso me deixou bastante confuso em vários aspectos. Só que o voto de confiança ainda existia porque esperava ver resolvido diversas coisas, então chegando a terceira temporada eis que o incomodo com a série continuou. Tanto que acho apenas dois episódios bons, um inclusive foi colocado o áudio da Daenerys quando ela vai em busca do exercito de imaculados e os liberta dos grilhões. Cena épica, e com a trilha sonora até arrepia no final do episódio. E na quarta temporada eu não consegui gostar de nada, uma pena porque sei do potencial da série. Agora, a quinta temporada já iniciou e não assisti nenhum. Ainda não sei se vou tentar outra vez.

  • Welyab Paula

    Pq o Ned não pediu julgamento por combate?

    • Bruno Costa

      Foi sentenciado sem julgamento!

  • João Antônio

    Pelo jeito, começarei a assistir Game of Trones, por causa de vocês, para depois ouvir este cast hehe. Já fiz isso com outros filmes e séries, por intermédio do RapaduraCast, como: Breaking Bad, Spartacus e Band of Brothers, (esta última muito fodástica).

    Queria deixar como indicação um cast sobre The Wonder Years (Anos Incríveis), pois foi a minha INICIAÇÃO no mundo das séries rs

  • João Antônio

    Pelo jeito, começarei a assistir Game of Trones, por causa de vocês,
    para depois ouvir este cast hehe. Já fiz isso com outros filmes e
    séries, por intermédio do RapaduraCast, como: Breaking Bad, Spartacus e
    Band of Brothers, (esta última muito fodástica).

    Queria deixar como indicação um cast sobre The Wonder Years (Anos Incríveis), pois foi a minha INICIAÇÃO no mundo das séries rs

  • Menino Well™

    Por muito tempo minha personagem favorita foi a Daenerys Targaryen, pela ideologia e afins, mas estou vendo umas ações que ela vem tomando que não me agradam, claro ela está evoluindo pois o peso de ser uma ‘rainha’ está chegando e um personagem meio bosta que cresceu muito e caiu nas minhas garças é o ‘sabe de nada inocente’ – ainda há muito a ser explorado nesse mundo, e achei a morte do JOffrey prematura, queria mais dele, adorava odiar aquele filho da puta!

  • Paulo Victor

    Muito legal o cast, curti o formato do Canal42 e já tô esperando o podcast sobre a quinta temporada, que particularmente estou achando beeeeeeem irregular :/

  • Edinho Bianchini

    muito bom o trabalho, uma dica coloca para donwload links separados com temporadas de tds a series isto facilita quem nunca viu a serie ou quem ja viu uma ou outra temporada , sem a pessoa toma um spoiler sendo por querer ou sem querer mesmo tendo o aviso de vcs no link

  • Paulo Roberto Galliac

    Gostei de mais podcast com pessoal do cinecast e
    Rapaduracast envolvidos.

    Também gosto de muitas séries, eu só espero ouvir mais bons
    podcast aqui. Aqui dou até dicas de algumas séries atuais e antigas.

    Começo com Vikings sou fã de Game of Thrones assim como vocês,
    mas em quesito batalha Vikings é prato cheio detalhe pra Batalha do Cerco de
    Paris ali é uma grande produção épica:

    https://www.youtube.com/watch?v=pjYgSrsFkb8

    • Paulo Roberto Galliac

      Eles já vão para a quarta temporada. Adoro séries históricas e épicas são minhas favoritas: https://www.youtube.com/watch?v=IARD01_FEq0

      • Paulo Roberto Galliac

        “Acredite Se Quiser” dos anos 80 quando era muito mais informação e cultura uma enciclopédia série que essa baboseira de agora e era com Jack Palance:

        https://www.youtube.com/watch?v=iIh6T_mObfY

        • Paulo Roberto Galliac

          Aproveitando série de informação, cultura e conhecimentos diversos. Como não se lembrar de “Olho Vivo”? Série que passava direto nos anos 90 da destruída TV Cultura quando tinha mais cultura e menos parcialidade:
          https://www.youtube.com/watch?v=wJtkKGMh-SU

    • Paulo Roberto Galliac

      Penny Dreadful terror supense Eva Green é sobrenatural atuando: https://www.youtube.com/watch?v=3YdeSNcAWos

    • Paulo Roberto Galliac

      As séries da BBC como Mosqueteiros (The Musketeers) a melhor coisa já feita desses personagens em mídia além do livro de Alexandre Dumas. Eu recomendo e muito, para quem gosta da história dos Mosqueteiros é um prato cheio. https://www.youtube.com/watch?v=pmDWE8Jy9EE

    • Paulo Roberto Galliac

      Amazing Stories do Steven Spielberg com a música magistral do John Williams. Que saudade dessas série tinha uma pegada na Fantasia, Suspense, Terror tipo Além da Imaginação. Teve só duas temporadas. Todavia eu revejo sempre que posso:

      https://www.youtube.com/watch?v=VpeBGQ1S5t8

      • Paulo Roberto Galliac

        Eu não poderia deixar de recomendar a clássica série Além da
        Imaginação de 1959 até 1964 do Rod Serling. Como ela influenciou
        gerações e claro a cultura pop não é brincadeira:

        https://www.youtube.com/watch?v=x0ZL025fMs8

    • Paulo Roberto Galliac

      Black Sails para mim foi uma grata surpresa em que Michael Bay
      (eu odeio esse diretor como diretor) e os envolvidos fizeram algo bom e relacionado ao universo pirata ou “Era de Ouro da Pirataria” de forma fantástica. E têm umas boas polêmicas que só engrandecem a trama:

      https://www.youtube.com/watch?v=OvaXhRq8VB4

    • Paulo Roberto Galliac

      Apesar de adorar a INJUSTA e bizarra Era Vitoriana. Além das lutas de classes, as denúncias sociais dos belos romances de Charles Dickens, estórias policiais de Arthur Conan Doyle. Eu adorei a versão atual nada de época da série também da BBC. Algo atemporal e claro quer ver o especial de natal como um bom “Conto de Natal”:

      • Paulo Roberto Galliac

        E por fim por enquanto. Primeval também da BBC que é mais para o lado Sci-fi e com criaturas pré-históricas. Fez sucesso só lá e foi pouco ou nada divulgado aqui nas américas: https://www.youtube.com/watch?v=sppEzU5EJ0U

  • Pablo Davi

    Aqui é assim, trabalho da faculdade e podcast sobre minha série favorito juntos hehe
    Vocês são feras, parabéns pelo programa.

  • Comecei a gostar dessa nova turminha do Jurandir 😀

  • Marco Minadeo

    SPOILERS

    Não concordo com o comentário que a adaptação da trama da Daenerys feita na 2ª temporada da série foi boa ou acrescentou alguma coisa.

    O capítulo no qual Daenerys entra na Casa dos Imortais provavelmente é um dos momentos mais importantes de todos os livros. Um monte de profecias são mostradas na Casa dos Imortais, e várias já aconteceram. Na série há apenas o encontro da Daenerys com o Khal Drogo, que, apesar de legal, não acrescenta nada na história. No livro a Daenerys parte de Yunkai com os navios do Ilirio Mopatis, e não concordo que há a necessidade dela ficar com a fortuna do Xaro Xoan Daxos. Toda a negociação do Daenerys com os senhores de escravos de Astapor, na 3ª temporada, foi cuidadosamente calculada para a Daenerys dominar Astapor toda, ou seja, não houve nenhuma necessidade da fortuna do Xaro Xoan Daxos e nem da fortuna do próprio Illirio Mopatis.

    Isso não foi uma mudança boa, sinto muito.

  • Paloma R F

    Depois de um ano vou baixar pra ouvir hehehhe

  • Déborah Araújo

    Escutei todo o podcast mesmo não tendo assistido nem a primeira temporada toda. Amei o podcast e continuarei acompanhando ♥

[contact-form-7 id="78" title="Formulário de contato 1"]
Mostrar
Sumir