canal42_header_S02E15_BCS

54 – Better Call Saul (Temporada 2)

Canal42 54

“Dinheiro não é só um detalhe. Dinheiro é o único detalhe.” – Jimmy McGill

Bruno CostaPH Santos e Ricardo Rente discutiram a segunda temporada de Better Call Saul. A série se perdeu nessa temporada? Mike também é o protagonista da série? Ela precisa se conectar com Breaking Bad?

Sinta-se em casa e deixe o seu comentário. \o>


LINKS COMENTADOS NESSE EPISÓDIO

[IMAGEM] Pôster de Better Call Saul (Temporada 2)
[LINK] Vlog do PH Santos


ASSINE O NOSSO FEED

Não perca nenhuma edição do 42. Assine:

iTuneshttps://itunes.apple.com/br/podcast/canal42.tv/
Android/Windowshttp://feeds.feedburner.com/canal42podcast


SUGESTÕES, CRÍTICAS E DÚVIDAS

Envie e-mails para: canal42podcast@gmail.com


OUÇA AGORA O PODCAST

Aperte o play abaixo e bem-vindo ao nosso mundo:


Quer baixar essa edição para o seu computador? CLIQUE AQUI!

Comentários

  • Filipe Isaías

    “Fring está de volta”. Alguém percebeu?

    Fifi
    Rebecca
    Inflatable
    Nailed
    Gloves Off
    Switch
    Bali’Hai
    Amarillo
    Cobbler
    Kick

    FRING’S BACK.

    Abs.

    • Bruno Costa

      Papamos mosca mesmo!

    • Leandro Laia

      Vou pegar meu cérebro ali no teto cara!!!

  • Giuseppe Solimena

    Fala galera do c42. Conforme pedido pelos integrantes do Cast vou tentar comentar a cada programa q eu assistir.

    Confesso que nesse Cast senti que faltou alguma coisa. Podiam ter mencionado alguns easter eggs como o “Fring’s back” etc, e se aprofundado um pouco mais. Imagino que vocês devam estar na correria ainda tentando resolver os problemas de agenda de vocês, super compreensível. Não achei ruim, apenas que não manteve a qualidade de outros programas.

    Gosto muito do pH! Acho ele muito engraco. Haha

    E Ricardo, a respeito do bilhete deixado no carro do Mike (DON’T), expecula se que tenha sido o fring que deixou lá, não ele diretamente, mas alguém que trabalhe com ele. Até mesmo por questões lógica, aquele maluco (esqueci o nome) que estava interagindo com o Mike não teria conseguido ir o carro é deixado. Essa teoria fica mais forte pelo easter egg que citei a cima.

    Toda semana estou no aguardo de novo programa, e tentando agitar sempre que possível o grupo no telegram hahaha (e quem acompanha sabe que esta impossível com a temática Arrow!!! HAUAHAUA)

    Grande abraço a todos!

    • Po que pena, cara. Curtimos tanto o papo.

      E legal esse easter egg do Fring’s Back. Sinceramente nem sabia hahaha

      • Giuseppe Solimena

        nao to falando que nao foi legal. curti o papo tbm, mas eh que esse programa pareceu aquele curtinho, que dava pra colocar outra serie junto ao programa e bah. hahaha

        continua bom sim!

  • Tonhão

    Quanto aquela parte do copo no carro enxerguei como uma metáfora ao próprio Jmmy. O carro é fantástico, cm varias vantagens e traz status mas o copo n se encaixa. Assim cmo o emprego do Jimmy tbm tibha vantagens e status (lembre aquela cena do banheiro onde um antigo conhecido de Jimmy o aborda falando o qt ele tem sorte pelo emprego, embora o próprio Jimmy n acredite mt nisso.) Contudo tal como o copo, Jimmy m se encaixa. Ele só se fixa quando Jimmy quebra cm a estrutura do carro, assim como Jimmy quebrava a estrutura cm seus ternos coloridos.
    No mais, gostei do cast. Eu tive uma percepção diferente do Ricardo rente. Achei essa temporada mt mais interessante doq a primeira (n sei se o fato d eu ter visto a primeira dublada e essa legendada influencia hahahha). Mas foram episodios mt bem escritos e dirigidos eq n foram tao lentos quanto da temporada predecesora. Adorei as primeiras gravações d comerciais do Jimmy (a propósito faltou comentar quando o Jimmy vacila com o chefe, um arco q achei mt bom tbm) e cenas contemplativas como a do Chuck tocando piano e o metrónomo marcando tal qual um relógio o tempo de Chuck dentro daquela casa tao introspectiva. Fica à criterio d interpretação oq aquilo pode significar metafóricamente.

    Nota : 5 estrelas.

  • Edson Souza

    Acho que quem deixou o recado no carro foi o Gus. Há um plano maior (de vingança), por isso nao deixou Mike matá-lo. Esse final com o Juras revoltado foi foda! Hahahahahhahaha

    • Bruno Costa

      Será que foi o Gus??

  • Luis Fernando Mendes

    Aeee pho. bora ouvir

  • Luis Fernando Mendes

    Então, apesar de preferir a primeira temporada, Better Call Saul é uma das minhas séries preferidas. Eu AMO poder ver todo o ambiente de Breaking bad, sejam as ruas quase desertas, as lojas, os restaurantes, a barbearia, novamente e a história sob perspectivava do Saul Godman. Acho até que NÂO precise ter que mostrar ester eggs de Breaking bad ou Wlater, jesse e que a série ande com seus próprios pés porque para min está dando muito certo e acho que tem potencial pra caminhar para uma grande série.

    Nota 4 estrelas

    Falem sobre Vinyl

    • Luis Fernando Mendes

      Nossa cara agora que eu vi que tava sofrível meu comentário kkkkkkk. assim esta melhor.

      • Bruno Costa

        kkkkkkkkk

        • Luis Fernando Mendes

          Mas e Vinyl Bruno, tu ja viu? Excelente primeira temporada!

  • El Luchador

    Bom cast!

    Mas…

    Ainda falta House of Cards na tábua.

    hieuhaoiuehaoieuha

    • Bruno Costa

      Rapaz…é verdade..

  • HeroiLegal

    Achei essa temporada tão boa quanto a 1°. Nota 4.5.

  • Diego Muratt

    Mais uma vez não é a segunda temporada de Demolidor 🙁

    • ?????

    • Clayton

      Kkkk alguém papo mosca.

    • Bruno Costa

      ????

    • João Vivas

      Já tem um episódio sobre a segunda temporada de demolidor. Não viu?

  • Rodrigo Rufino

    Realmente faltaram alguns detalhes, mas o papo foi muito bom.

    Em termos eu concordo com a opinião do Jurandir, mas acho que esta série está tão boa, e não somente nas ligações com Breaking Bad, mas também em seus próprios méritos e características, que, pelo menos para mim, deixou de ter cara de ser uma série aproveitadora da série principal desde o primeiro episódio. Eu acho que as ligações com Breaking Bad, como os momentos mais sérios, na verdade agregam algo a Better Call Saul, por manter intacta a identidade daquele universo, que não deixa de ser o mesmo. Mas a série funciona também por si.

    Uma das coisas que vejo em comentários por aí é de gente apontando que está vendo duas séries diferentes com o Jimmy e o Mike. Eu já acho que o Mike ser desenvolvido de maneira independente é uma boa, pois uma hora tudo isso vai convergir num maior envolvimento do Jimmy/Saul na história como vimos em Breaking Bad, e fazem o Mike se desenvolver sem precisar do Jimmy como “guia” ou “apoio”. Não vejo isso como problemático, apesar de às vezes ocorrer o perigo de o ritmo se perder, mas acho que a série consegue se segurar muito bem nesse sentido.

    Para mim, esta temporada foi tão boa quanto a primeira, talvez melhor. Posso concordar que até certo ponto, o miolo foi um pouco repetitivo aqui e ali, mas eu consegui ver a história seguindo.

    PS. Vocês repararam que as vinhetas de abertura tinham momentos em que ficavam em preto e branco? Creio que remetem ao Jimmy lá no futuro pós Breaking Bad. Acho que mais para frente serão vinhetas todas em preto e branco. Quem sabe?

  • Aline

    Hey pessoal!

    Encontrei vocês há alguns meses atrás, procurando podcast sobre House of cards e, sem dúvidas, um dos melhores canais de podcasts da atualidade. A maioria peca no quesito informação e vocês tem isso de sobra.

    Só uma crítica aos últimos podcasts que ouvi e, que também aconteceu nesse. Percebo que vocês focam mais em falar da parte “de fora” da série, produção, comparações com outras, etc, e saem do foco principal que é falar sobre a temporada, as cenas, os acontecimentos de cada episódio, a construção dos personagens. Fico sempre esperando comentarem sobre alguns fatos e falar “caraca é isso mesmo” e isso não acontece rs. Aconteceu isso também com o podcast de Orphan Black. Fica aquele gostinho de quero mais rs.

    Mas é somente o meu lado de ver as coisas, entrei agora nesse mundo de podcast e posso não estar acostumada ainda com esse ritmo.

    O trabalho de vocês é excelente! Continuem assim, ouço todos, até os de séries que não vejo kk

    Abçs!

    • Acredito que isso tornaria o cast muito mais longo. Com analises detalhadas assim, só alguns podcast específicos que fazem a analise de episódio por episódio. Acredito que o Canal42 tem uma conversa mais solta, sobre a série em geral.

      • Aline

        claro, entendo, mas quis dizer que, na minha opinião, faltam ressaltar alguns pontos importantes ao longo da temporada.

        vlw 😉

        • Bruno Costa

          É difícil abordar tudo…a gente tenta falar do que achamos importante na temporada. Claro que sempre passa alguma coisa..

  • Sulean Moura Barros

    O Ricardo que editou esse programa e expôs o Jurandir pra melhorar a imagem dele de cara chato que não gosta de nada. lol

    • Bruno Costa

      hauhuahhauhuahuhauhau

  • Felipe

    Eu tinha ficado decepcionado com a segunda temporada da série, mas depois desse cast eu até passei a curtir mais. Apesar de ter uns episódios que eu fiquei entendiado, o que não aconteceu na primeira temporada, eu fiquei ansioso pela próxima temporada, o desenvolvimento das relações entre o Jimmy e a Kim, e o Jimmy e o Chuck foram muito bem construídos, eu quero muito ver o que vai acontecer com eles pro Jimmy chegar ao Breaking Bad.

    • Bruno Costa

      Realmente, a chegada a BrBa é o que me faz ficar intrigado com a série.

  • Victor Teodoro

    Vendo o Juras falando no final me decepcionou um pouco… Achei que ele tinha curtido BCS, principalmente pela nota dele no cast anterior, mas enfim gosto é gosto.
    Sobre o cast, adoro as participações do PH. Graças a ele minha vida social está quase inexistindo, graças ao pilotando, vide Humans e Billion kkkkk.
    Sobre a BCS, achei essa temporada sólida, acho até pelo fato que vocês comentaram que já teria um terceira confirmada e eles conseguiram fazer essa temporada sem pensar em um arco fechado, assim como tiveram que fazer na primeira.
    Estou com o Ricardo, BCS é uma das minhas séries favoritas, acho muito boa e tenho certeza que a terceira será muito boa e espero muito fan service… hehehe

    • Era zueira

      • Bruno Costa

        Era nada! uhauahhau

  • Visão

    Áudios pós créditos do Jurandir de mimimi foi o melhor.. haha..
    Ótimo episódio, 4.5 estrelas pra esta temporada.. valeu..

  • Jardel Alves

    Essa segunda temporada de BCS pra mim foi um pouco decepcionante. Não culpo a série, creio que o problema maior tenha sido minha própria expectativa alta depois da primeira temporada, que eu achei bem boa.

    No entanto, mesmo sendo uma temporada mais fraca ainda é uma temporada (série) bem acima da média das demais que rolam hoje em dia. Concordo com o que vocês falaram, BCS não tem muito fôlego pra ser uma série muito longeva, e sendo esta temporada 2 uma coisa mais de “preparação”, espero que já na próxima comecem a acelerar o enredo mostrando o ponto de “Breaking Bad” do Jimmy para Saul, se não… acho que a série não sobrevive muito mais.

    Muito bom Cast e a participação do PH, serviu também pela dica dos podcasts paralelos dele, que eu conhecia só pelo Rapaduracast, vou dar uma conferida! Até a próxima C42.

    • Bruno Costa

      Não deixe de ouvir o Pilotando!! É muito bacana!

      • Jardel Alves

        Feed já assinado Bruno, hahaha.

        • Bruno Costa

          Boa!!

  • Rodrigo Paixão

    Eu gosto do Juras por ser essa pessoa contraditória! kkkkkkkkk
    Quando acho que vou concordar com ele em alguma coisa, ele vai e caga tudo.
    Não gostar de Better Call Soul é OK, mas comparar com o TWD é foda…kkkkkkkkkkk

  • losk

    Bruno, sobre a questão do Hector e o Mike pelo que eu entendi foi o seguinte.
    Por ter assaltado o caminhão do Hector, o motorista iria morrer e o Mike foi p lá para tentar salva-lo.
    Pra mim foi esse o motivo.

    • Bruno Costa

      Putz..não entendi dessa forma bro…

  • mooglez

    Tenho feito várias cadeiras de cinema na faculdade. Sou formado em RP e agora tô fazendo PP. E é absurdo o tamanho do trabalho dos produtores de Better Call Saul cinematograficamente falando. É um dos melhores trabalho que já vi. Quem gosta de Kubrick é um show de referência, ou quicá, fanservice. A série é muito bem trabalhada, referências por todos lugares, etc.

    Mas porra, eu pensava em escrever esse comentário só parabenizando vocês, até ouvir o final com o Jurandir. E ai tocaram nos meus calos. Eu tentei várias vezes assistir QUALQUER SÉRIE DA SHONDA. How to Get Away With Murder e Grey’s Anatomy. Eu desisti de The Walking Dead pelo formato viciado que a série se encontra: 5 minutos de tensão, 35 minutos de enrolação, 5 minutos de ação e cliffhanger que no próximo episódio é bem chulo.

    Eu acompanho a revista e posso dizer: A série não vai muito além disso.

    Mas defender essas séries e dizer que Better Call Saul é puro fanservice, é meio que dar um tiro no pé. Porque TODA SÉRIE É UM FANSERVICE DE ALGO. Apesar do termo ser muito mais referido à fãs que começam a reclamar da decadência da linearidade da história e por isso enchem de coisas pra chamar a atenção, o termo é bem ligado também a cultura zé punheta japonesa de sempre por as personagens em roupas de baixo em episódios que não precisam. Por questão de audiência.

    Better Call Saul é uma série que se alonga no quesito história. É mais leve que a narrativa de Breaking Bad, ao menos até agora. Mas não acredito que seja fanservice. Realmente enxergo como algo mais desenvolvimento de um grande mapa onde explica o que cada personagem faz ou fará.

    Me incomoda demais comparar séries. Mas não consigo aceitar o fato de que dizer que The Walking Dead ou materiais da Shonda são melhores que Better Call Saul.

    Abraços.

    • Cristiano

      Não tem como não lembrar o Kubrick assistindo Better Call Saul. Essa segunda temporada é uma aula de cinema.
      Dá vontade de parar algumas cenas para conferir o alinhamento de todos os elementos de cada tomada. Parece que tudo foi precisamente medido. O fascínio de BCS está nos detalhes, os constantes conflitos de comportamento de Jimmy é muito bem construído por Gilligan, com muitos simbolismos (o aviso no interruptor que diz “Não desligar nunca”), sentimos como é dificil pra ele seguir uma ordem, um aviso, uma conduta.
      O ritmo mais lento que a série toma em alguns momentos é necessário para a profunda construção de cada personagem que o diretor faz. Como em Breaking Bad, talvez mais ainda, BCS nos mostra que cada ação vai gerar uma consequência, seria muito mais fácil para o Mike “puxar o gatilho”, como o próprio Nacho diz para ele. Essa temporada precisaria de uma análise detalhada de cada episódio para abranger todos s detalhes. E a cena inicial do oitavo episódio, um plano sequencia de uns 5 minutos, umas das cenas mais espetaculares que eu já vi na vida.
      O maior problema vai ser esperar até o ano que vem para a terceira temporada.

  • Ótimo cast gente, e eu gostei bastante da temporada apesar de alguns erros sim de ritmo mas sobre a questão do Mike e o motivo de ele voltar a perseguir o Salamanca, provavelmente seja fruto daquela velha história do marido que batia na mulher que Mike contou pro Walt ainda em Breaking Bad.

    “No more half measures, Walter”.

    Acho q ele sentiu que poderia “limpar” o Hector e as situações que ele poderia causar, afinal, a primeira vez que vemos Mike em Breaking Bad ele está “limpando” a morte de Jane. Esse é uma das características do Mike, ele é metódico, perfeccionista e talvez, na mente dele, decidir deixar o Hector sair ileso causaria problemas.

    Também acho que a temporada tá se encaminhando pra algo bem maior na 3ª tanto no plot Mike-Salamanca-Gus quanto na parte Jimmy-Chuck e achei que fizeram um bom trabalho com a Kim nessa temporada, com uma história mais dela e ela merece mais screentime.

  • Leandro Laia

    Os dois primeiros episódios dessa temporada eu quase dormi, mas curti. Gosto de ver personagens se desenvolvendo e ao longo da série foi isso que recebi. O lance do Mike e Hector, percebi um sentimento no Mike de justiça e tentar de alguma forma redimir um pouco de tanta merda que ele já fez. O cara é amargurado demais pela morte do filho. Quando o camarada lá fala do motorista que o Hector pegou, ele meio que se sente mal por isso. Se sente culpado.

  • Leandro Laia

    Já que estamos falando de algo relacionado à AMC, vcs pensam em algum dia falar de Halt and Catch Fire? 🙂

  • Jônatas Siqueira

    Pessoal, muito massa esse podcast, curti muito. Nem tinha me ligado no lance do copo não encaixar no porta-copos, genial!

    Acho que não foi o Nacho que deixou o recado no carro do Mike, pois a buzina toca só depois que eles entram na casa. Acho que foi alguém do Gus que deixou!!! O.O

    Abraços!

  • Josué Souza

    The Flash 2 temporada pf.

  • João Vivas

    Que pena que o Jurandir Filho abandonou a série. Eu, particularmente, gostei bastante dos dois primeiros terços da temporada. Infelizmente, senti que o terço final começou a enrolar e o final ficou bastante aquém das minhas expectativas. Torço para que corrijam isso na próxima temporada e tenhamos mais momentos de explodir a cabeça do que tivemos até aqui.

    Contudo, adorei os fan services e easter eggs escondidos na temporada. Vi que esqueceram alguns e coloquei fotos abaixo: 1) Quando o Tio do sino aparece pela primeira vez na lanchonente, o atendente bate num daqueles sinhinhos. 2) Logo no primeiro capítulo, o corretor que aparece é o Ken Wins, o mesmo que Walter White toca fogo no carro na 1° temporada de Breaking Bad. 3) A tequila Zafiro Añejo que Saul e Kim fazem o corretor pagar também aparece em Breaking Bad e é a favorita do chefão do cartel Mexicano.

    E também dizem que foi o Gustavo Fring quem deixou o bilhete para Mike no carro.

    Por sinal, parabéns por terem lançado tão cedo essa semana. Ouvi o podcast no lançamento domingo de noite, mas só consegui comentar hoje.

  • João Vivas

    Sem falar que é impossível não morrer de dar risada dessa cena no segundo capítulo. Uma das melhores da temporada. kkk

  • André Luís

    Tá de sacanagem se a gente não vai entender o significado de fan service

    • Bruno Costa

      Tem gente que não manja..acredita?!

  • Sobre a Kim: também me preocupo muito com o futuro dela, tem um episódio que ela conta que veio de uma cidade do Nebraska onde não tinha nada. É em Nebraska que o Saul vai morar após BrBa. Meu palpite é que o Jimmy de alguma forma vai acabar com a carreira dela, e no final os dois vão se reencontrar e viver juntos.

  • Carlos Vinícius

    serei massa, a quase nivel breaking bad.

  • Bruno Sousa

    Perguntinha básica. Eu não vi o Breaking Bad ainda. Consigo ver o Call Saul de boa ou não vou entender muito?

    • Bruno Costa

      Consegue sim!

  • San Ramon

    Abandonei. Esperava um tipo de procedural cômico ou algo assim e não mais uma Breaking Bad.

  • Danielli Cunha

    Descobri vcs ontem, pq estava com saudade de escutar podcasts.. Nada melhor do q ser de série!

    Estou gostando de escutar vcs e depois desse assistirei a 2ª temporada de Better Call Saul, pois vi a 1ª e achei bem morna.. rsrs Depois desses comentários verei, com certeza!

  • Achei a segunda temporada bem lenta. Mesmo sendo interessante, confesso que algumas partes foram tediosas. Mas vale pelo conteúdo da série e pelo estilo de filmagem, que continua como em Breaking Bad.

    Abraço
    EddieTheDrummer (PADD)

  • Alex Silva

    Pessoal, ótimo episódio, eu gostei muito desse. Pra mim a série é muito legal, e as referências a Breaking Bad são só um mero detalhe, a série segue por si só.

  • Murilo

    o trauma da eletricidade não é por causa da esposa ele já tinha essa “fobia/alergia” antes de conhecer ela.

  • Alisson Paulo Saia

    Adorei a analise porem acho que faltou vocês falarem um pouco sobre a personagem Kim Wexler… a historia dela é muito boa e ela faz uma diferença enorme na série!!

[contact-form-7 id="78" title="Formulário de contato 1"]
Mostrar
Sumir